18 novembro 2017

Trump e Bolsonaro: Dois Palhaços

Para mim, o pior crime que a humanidade pode cometer é causar a extinção de uma espécie. Tenho um desprezo absoluto por idiotas que apreciam matar animais em vias de extinção. Eu já considerava esse abostado doTrump um completo imbecil, um porco da ganância, capacho rastejante do que há de pior no capitalismo.

Agora, com seu decreto que permite nos EUA a ostentação ridícula de "troféus" de caça, para agradar seus filhinhos de papai tão imbecis quanto ele, minha abominação por esse palhaço atingiu o grau máximo. 


A população de elefantes está diminuindo drasticamente. DEZENAS DE MILHARES desses majestosos, inocentes e sensíveis animais são massacrados com requintes de crueldade todos os anos por caçadores legais e ilegais, tudo para levar e vender, para outros idiotas, riquinhos do capitalismo,  seus "trofeuzinhos de caça" , como o marfim. E agora esse palhaço do Trump pretendia liberar aquilo que Obama havia proibido. Felizmente, a pressão sobre mais essa decisão desastrosa desse presidente de merda foi enorme, inclusive vinda do próprio Partido Republicano, e Trump voltou atrás. Pelo menos por enquanto.

Muito bem disse o Robert De Niro, quando afirmou que "gostaria de socar a sua cara", referindo-se ao filho da puta do Trump.


E, sim, eu não vou deixar de lembrar que o outro imbecil, o outro palhaço, o Bolsonaro, há pouco, foi lá nos EUA fazer suas patetadas de costume, puxar o saco do Trump, baixar as calças e mostrar seu rabo para o "chefinho", lamber suas botas, e passar por mais outro papel de ridículo, como já é seu hábito. Depois ainda vem posar de patriota, e os trouxas caem, aos montes, na sua conversa de fanfarrão demagogo. E esse retardado completo, pior que o Temer, ainda pode vir a ser presidente do Brasil.

Os idiotas estão no poder, e o mundo está definitivamente perdido.


15 novembro 2017

Carniça

“confia nos homens 
e em sua justiça...” 

dizia-me um mísero 
catando seu dízimo 
em meio à imundícia 

dizia-me um “justo” 
fazendo seu busto 
em meio à cobiça 

dizia-me um “santo” 
babando seu canto 
em meio à malícia 

“espera dos homens 
só sua carniça...” 

dizia-me um Corvo 
na carne de um morto 
fazendo justiça

13 novembro 2017

As Maravilhas da Reforma Trabalhista

A Reforma Trabalhista, que na prática começa hoje, é a nivelação do trabalhador. Por baixo.

Você pode ser contratado por quantos horas a empresa quiser que você trabalhe. Você é livre para vender sua força de trabalho. E pela fortuna de 4 reais  e 26 centavos por hora. Você não saberia o que fazer com tanto dinheiro. É o correspondente por hora ao salário mínimo, dizem. É aí que você percebe que o salário mínimo é um crime. Contra as empresas. É excessivo, como alguma empresa pode lucrar tendo que pagar UM SALÁRIO MÍNIMO a todo trabalhador que contrata?

Mas, se você for um ingrato e um estúpido, pode recusar ser contratado por esse salário. Então, você já sabe, o empregador vai responder, "dando nos dedos", como se diz: "Se tu não quer, tem quem queira. Eu dou um coice numa moita e saem 500 mendigando por essa vaga." Sempre, em um país de origem escravocrata como o Brasil, vai ter quem queira trabalhar por um prato de comida. Os escravos ainda estavam melhor. Além da alimentação diária, tinham moradia, lazer e vida no campo, tudo incluso no pacotão da escravidão.


Seja como for, você, com esse salário de 4 pila por hora, trabalhando umas 6 horas por dia, já terá garantido o seu prato de comida, o seu marmitex, DOIS, aliás, um para o almoço, outro para a janta. Sensacional! Pra quê mais?


E ainda tem gente que fala na perda total da dignidade humana para manter o lucro das empresas. Bobagem, o trabalho engrandece. As empresas. Nunca ninguém disse que era você.


A isso, nós chamamos de evolução da humanidade.

11 novembro 2017

Roma

o amor? 
alma ou arma? 
amar tê-lo 
ou desfazê-lo a martelo? 

pesadelo
entre o sonho e o castelo? 

maremoto
em mar de rosas e tulipas? 

o amor... traiçoeiro? 
rubra aranha armadeira? 
ou amora ou aroma 
de água ar madeira? 

o amor só se for a mar fundo 
de armadura 

mas amar... 
há mar 
e (h)ámargura

09 novembro 2017

"A era dos homens acabou, a era dos orcs começou."

"A era dos homens acabou, a era dos orcs começou." Isso é "O Senhor dos Anéis", mas vale para nós, para a nossa humanidade. O que não aconteceu na obra de Tolkien, aconteceu aqui: o poder do Um Anel, o dinheiro, o capital, controla a todos. 

As florestas tombam pelo peso da indústria, a ferro e a fogo. A era dos homens acabou, a era dos monstros e dos robôs começou. 

É nisso que esta civilização tem nos transformado: em autômatos desumanos. Como todo autômato, não percebemos nossa programação, jamais duvidaríamos dela. Só a cumprimos cegamente e sorrimos. 

Nosso estilo de vida é absurdo e absolutamente insustentável. Esse não é um ritmo de vida, é um ritmo de morte. O colapso da civilização é uma questão de tempo. De poucas décadas.

07 novembro 2017

2015, 2016, 2017: os Três Anos mais Quentes da História

A OMM, Organização Meteorológica Mundial, afirma, que os dois anos MAIS QUENTES JÁ REGISTRADOS na história foram 2016 e 2015, respectivamente. Ambos com influência do El Niño.  Segundo a conferência da OMM que está sendo realizada na Alemanha, 2017 vai entrar como o 3º ano mais quente da história, só que agora SEM a influência do El Niño, que antes se acreditava ser o principal fenômeno responsável pelo aquecimento dos mares. 

De acordo com a OMM, "indicadores importantes de mudanças climáticas, como as crescentes emissões de gás carbônico na atmosfera, a elevação do nível do mar e a acidificação dos oceanos, CONTINUARAM SEM INTERRUPÇÃO neste ano." Segundo a entidade, a temperatura global em 2017 permaneceu, em geral, 0,5 grau acima da média. O que, por si só, pode gerar uma série de alterações e catástrofes climáticas e ambientais

Mas, óbvio, a humanidade segue muito bem, e não existe Aquecimento Global.

Fonte: Exame

05 novembro 2017

Hipogrifo

viverá a minha voz ou meu verso
no zumbido de alguma mosca
no zunido de algum mosquito
a azucrinar ouvidos
naquele quase silêncio
dos malditos
que é ainda mais que um grito
um além no quando
que nem poderá ser dito

ficará o meu nada
no ruflar das asas
de alguma barata
no rangir escroto
de algum gafanhoto
no irritante estribilho
do triunfo do grilo

e será o meu verso no que me resto
vitorioso como os artrópodes
naqueles dias de vazio
naqueles densos de mistério
em que o planeta estará repleto
de insetos
e sobre o mundo no caos circunscrito
cairá o sopro das asas
de um hipogrifo


02 novembro 2017

Três Tacadas Nada a Ver

I - para o planeta
um catador de lixo 
é muito superior a um empresário 
para o futuro da humanidade 
há muito mais valor em um mendigo
do que num milionário

II - quando falo sério
serializo
como o serial killer
(quanto ocaso é sério...)
quando sorrio
ironizo
(que sorrir
é um mistério)

III - para o poeta
não vale a máxima
"faça o que eu digo
não faça o que eu faço"
porque o que o poeta faz é poesia
e poesia é o que ele fala

e poesia não pode ser feita como vida
mas só vivida e desaconselhada:
poema é o anticonselho

31 outubro 2017

O Notável Homem de Sucesso

o homem de sucesso sentado no seu escritório
em neutros tons de ilusório
uma janela fechada (do lado)
e um ar livre de fachada no marketing de entrada
e dentro o ar-preso-oprimido-condicionado

enquanto lá fora voam pássaros
ali dentro voam notas
enquanto ali dentro nascem notas
lá fora morrem pássaros

nota 
o notável homem de sucesso
predador idiota
praga e presa do progresso

de mãos vazias a vida passa
e o homem vai contando suas moedas
de ouro cheias as moedas passam
e a vida vai contando seus dias
nos dias sem vida 
das almas vazias

29 outubro 2017

Van Gogh, Goethe, Bach

ler Van Gogh
ouvir Goethe
ou contemplar Bach

se não causar
um além do que se é....
(não, não falo
nem de ciência
nem de fé)

por mais que nossos imensos
sejam si mesmos pequenos
então que venha
uma só faísca
de um minúsculo mais amor
(ao menos)

ou não trouxer
uma certa irmandade
(ou coisa que há-de)
com uma simples estrela
ou com um complexo esquilo...

de que adianta
(pergunto sobre Van Gogh, Goethe, Bach...)
decifrá-lo
entendê-lo
ou senti-lo?

27 outubro 2017

dos Tribunais

cada qual é um tribunal 
que crê poder julgar 
cada um dos outros 
como se fosse seu igual 

cada qual parte do princípio 
que se um qual gosta de sal 
todos outros também o devem: 
não se discute 
foi unânime o júri 
transitou em julgado 
e ponto final 

cada nariz é um juiz 
que espirra seu ranho 
de verdades pessoais 
tidas por universais 
só por que se diz 

e é dada a sentença: 
“só será absolvido 
quem de comum acordo pensa" 

não...
cada qual é um cão 
que rói sozinho um osso de uma razão 
e aguarda diante do espelho 
(e rosna por compromisso) 
a sua pena:
uma tunda de relho
pra se manter submisso

26 outubro 2017

Aquilo que não somos

I - as pessoas
querem acabar com seus problemas:
se conseguissem
deixariam de viver
ou acabariam com elas mesmas

II - alguns acham que paz
é não ter com o que se preocupar..
mas paz
é não se preocupar
com o que se tem

III - como ter paz de consciência
se não se tem consciência de nada?

IV - "ser ou não ser..."
mas o que é o Ser?
é aquilo que não somos

23 outubro 2017

Quem não é Suicida?

a humanidade inventou o trabalho
para que o homem pudesse viver
e a vida pudesse avançar...

conversa pra boi andar

a humanidade
inventou o trabalho
para que o homem
se enchesse de tralha
e possuísse uma trava
e um malho
para não sair do trilho
e não se soltar do encilho

a humanidade
inventou o trabalho
para que o homem vivesse
de se matar
(quem não é suicida?)
e para que o avanço
(como quem estrangula um ganso)
acabasse com a vida